Beleza e Estética

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009, 13:41

Drenagem Linfática: afinal, para que serve?

Indicada para a eliminação de líquido, a drenagem linfática causa muita polêmica sobre o seu real objetivo

Drenagem Linfática: afinal, para que serve?

por: Anna Carolina Ribeiro

Ouvimos várias opiniões sobre o que é e qual a função da drenagem linfática. Há diversas estimativas e alguns afirmam que ela serve para emagrecer e diminuir medidas. Outros citam que ela reduz a flacidez, dizem que é boa para ser aplicada antes e após uma cirurgia, que ela deve causar dor e assim por diante. Mas afinal, para que exatamente ela serve e como deve ser aplicada?

A técnica da drenagem consiste em sessões de massagens e elas podem ser feitas tanto com aparelhos como manualmente e tem como fim eliminar toxinas pela urina através de uma estimulação nos gânglios linfáticos. Os gânglios são pequenos órgãos em formato de feijão que atuam na defesa do organismo e produzem anticorpos. De acordo com a fisioterapeuta e especialista em dermato funcional, Juliana Borges dos Santos, pela forma manual a drenagem linfática é feita a partir de círculos com as mãos e com o polegar, movimentos combinados e pressão em bracelete. E ao contrário do que pensa a maioria, ela não deve ser aplicada com cremes porque a sensibilidade tátil deve ser usada ao extremo. Por aparelhos, é realizada através de um sistema inteligente de computador que infla e desinfla uma espécie de bolsa que, assim como a forma manual, melhora a condição das linfas. A linfa é responsável por levar as toxinas para os órgãos excretores, além de transmitir oxigênio, substâncias nutritivas e hormônios para os tecidos.

No caso das cirurgias, principalmente as plásticas e mais especificamente as lipoaspirações, os médicos recomendam o tratamento porque quando o corpo sofre uma lesão tecidual pelos métodos cirúrgicos, fica inchado. Uma parte deste líquido retido é produzida pelo próprio organismo para sanar a inflamação causada e cicatrizar a região, e outra é decorrente do soro e xilocaína injetados durante a operação para que o paciente não sangre muito. Ele é amarelo, tem aspecto pegajoso e também é conhecido como fibrose ou tecido cicatricial.  Segundo a fisioterapeuta, a drenagem neste caso tem como função abstrair o líquido do corpo através da massagem porque se não for retirado, ele cristaliza deixando a pessoa com aspecto “feio” e cheia de nódulos duros que por vezes são confundidos com gordura. O tratamento de pós-operatório faz com que o período de recuperação seja muito mais rápido, evitando longas limitações.

Atualmente, além do tratamento convencional, a drenagem está sendo utilizada para fins estéticos. Mas qual a relação da técnica com a diminuição de medidas? A drenagem linfática não emagrece porque a massagem não tem efeito algum sobre a camada de gordura, “O que normalmente acontece é que com o tratamento, o paciente sente que suas medidas diminuíram, mas isso não tem relação com peso e sim com o inchaço que ele tinha, o que ele eliminou foi apenas o acumulo de líquido e nada mais”, cita a especialista em dermato funcional.
Juliana afirma: "Nenhum tratamento até hoje foi capaz de curar a celulite ou flacidez, apenas reduzir ao grau 1. A drengagem linfática deve ser utilizada como auxiliar no tratamento e pode diminuir o aspecto da celulite se ele tiver relacionado com a retenção de líquido. A massagem estimula os gânglios e o resultado é que a região fica nutrida e o aspecto fica melhor".  Há vários aparelhos que auxiliam no tratamento da celulite, a radiofreqüência, por exemplo, aquece a região afetada e retrai a pele promovendo sua remodelação.

A fisioterapeuta menciona que a aplicação é feita em movimentos leves e não deve, em hipótese alguma, causar dor ou nódulos como os roxos que aparecem na pele pelo excesso de força. Uma drenagem feita de forma errada pode acarretar em sérios problemas de saúde, “A massagem que causa dor e permite meios para o aparecimento de roxos é errada e perigosa, em casos exrtremos, pode causar o deslocamento de trombos em pessoas que tiveram trombose, por exemplo”, diz.

A dúvida mais comum entre as mulheres é se a massagem modeladora e a drenagem linfática são a mesma coisa. Não são. A massagem modeladora tem como fim diminuir medidas. De certa forma, a eliminação do líquido é o objetivo das duas práticas, porém a aplicação, as técnicas e métodos são muito diferentes. É arriscado, por exemplo, fazer a massagem modeladora em um pós-cirúrgico achando que ela terá o mesmo efeito que a drenagem, isso pode ser muito perigoso e deixar ainda mais lenta a recuperação do paciente. A massagem modeladora também não tem poder de eliminar peso, mas ela tem condições de afinar a silhueta porque através dos movimentos é possível modificar a posição da gordura no caso das localizadas.

Agora você já sabe os objetivos e resultados de uma drenagem linfática, fique atenta na hora de buscar um profissional e dê preferência aos fisioterapeutas porque são capacitados e utilizam técnicas acadêmicas para a realização da prática.

Serviço:
Juliana Borges dos Santos - Fisioterapeuta
CREFITO: 3/80360-F
Atendimento à domicílio
Tel.: 7833-7244
 

Voltar para a página anterior  Versão para impressão  Recomende este artigo

Confira também:

Veja todos os artigos desta seção

Guia de Serviços do Tatuapé by GuiaDoTatuape.com.br

encontre o que você procura!

Desenvolvimento AgênciaDot. Comunicação